xhamster xvideos pornhub redtube xxx thumbzilla

A colecção privada de Acácio Nobre

Data de publicação: 
31.10.2010

A colecção privada de Acácio Nobre, de Patrícia Portela

10 a 18 de Setembro de 2010 | Maria Matos Teatro Municipal, Lisboa
24 Setembro de 2010 | Teatro Municipal da Guarda, Guarda
1 e 2 Outubro de 2010 | Teatro Viriato, Viseu
4 de Dezembro de 2010 | Teatro Virginia, Torres Novas

Espectáculo promovido pela Prado, estrutura financiada pelo Ministério da Cultura/ Dgartes, estrutura associada da Galeria Zé dos Bois, integrado nas Comemorações do Centenário da República

Resumo: Na cave dos avós de Patrícia Portela foi encontrado um baú com fragmentos de textos e maquetas de objectos idealizados por Acácio Nobre, um português de referência do início do séc. XX, mas agora esquecido; um homem com uma carreira política, científica e artística discreta e muito inovadora para o seu tempo. Um Lumière português, um Steve Jobs precoce, um bio-engenheiro sem par na História e um amante/apoiante acérrimo dos artistas e da arte, embora apenas daquela que revoluciona o mundo. Em suma: um Leonardo da Vinci português que uma ditadura silenciou e eliminou dos registos da História portuguesa.

Patrícia Portela reúne os textos e os modelos encontrados no baú esquecido, segue as pistas até novos e preciosos documentos perdidos em arquivos pessoais e casas de amigos, e reconstrói algumas das obras, ideias políticas e ambiciosos projectos científico-artísticos de Acácio Nobre. Tendo o objectivo máximo de reavivar a obra de um homem, anónimo, como tantos outros, e de questionar a memória colectiva de um país que, se tivesse decidido atribuir a este homem a imortalidade que lhe era devida, seguindo alguns dos seus princípios, teria sido um país diferente.

Ficha técnica:
Texto e imagens: Patrícia Portela
Máquina de escrever e instalação sonora: Christoph de Boeck
Programação, efeitos especiais, pós produção de imagem: Irmã Lúcia
Efeitos especiai: performer André e. Teodósio
Cinematografia: Leonardo Simões
Desenho de luz: Daniel Worm d’Assunção
Jóia de Acácio Nobre: Alda Salavisa
Mesa de Acácio Nobre: João Gonçalves
Edição de texto: Isabel Garcez
Direcção de produção e produção executiva: Helena Serra e Pedro Pires
Produção: Prado
Co-produção: Maria Matos Teatro Municipal
Apoio: La Porta (Barcelona)

Mais informações em: http://www.teatromariamatos.pt/