Augusto Manuel Alves da Veiga

Augusto Manuel Alves da Veiga nasceu em Mirandela no ano de 1850. Formou-se em Direito na Universidade de Coimbra, em 1874,com distinção.

Republicano convicto, ainda estudante redigiu um semanário intitulado República Portugueza, em que também colaboraram Magalhães Lima, Alves Morais, Álvaro de Mendonça, Almeida Ribeiro, Manuel de Arriaga, entre outros.

Em 1875, fixou residência no Porto onde exerceu advocacia e deu aulas particulares durante algum tempo. Mas o que mais o entusiasmava era a divulgação dos ideais republicanos, tarefa à qual se dedicou entusiasticamente. Fundou no Porto o jornal A Discussão onde defendia as suas ideias. Orador eloquente tomou parte em quase todos os comícios e reuniões que por esse tempo se realizaram no país. A sua palavra era escutada religiosamente e sempre bastante aplaudida.

Alves da Veiga foi eleito deputado republicano pelo Centro Republicano do Porto ainda no tempo da Monarquia. Participou na revolta do Porto em 31 de Janeiro de 1891, e foi ele quem leu, das janelas da Câmara Municipal a proclamação da República. Frustrada a revolta, emigrou para Paris, onde exerceu advocacia nos consulados português e brasileiro.

Depois da Implantação da República a 5 de Outubro de 1910, voltou à vida política activa. Alves da Veiga foi nomeado Ministro (embaixador) de Portugal em Bruxelas.

Morreu em 1924.

Autoria: Plano Nacional de Leitura