A 1ª República. Ano 1918

Período Acontecimento
6 de Jan.

Tentativa de golpe militar organizado por marinheiros da Armada contra o governo de Sidónio Pais fracassa.

10 de Jan.

As Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia passam a ser administradas por comissões da confiança do governo.

17 de Jan.

Comissão da União Operária Nacional apresenta várias reivindicações ao governo de Sidónio Pais.

23 de Jan.

Libertação de presos por questões sociais.

23 de Fev.

Revisão da Lei da Separação do Estado e da Igreja restitui ao clero alguns direitos.

Mar.

Os soldados portugueses que há muito se encontravam na guerra das trincheiras, na frente de batalha em França, estão exaustos à espera de ser rendidos e regressar a Portugal.

O governo de Sidónio Pais não decide o envio de outros contingentes de militares.

3 de Mar.

Tratado de Brest-Litovsk entre a Alemanha e a Rússia soviética que abandona a guerra.

11 de Mar.

Instituição do sufrágio universal. Reatamento das relações diplomáticas de Portugal com a Santa Sé.

9 de Abr.

O exército português sofre pesadas baixas na batalha de La Lys.

28 de Abr.

Eleições legislativas e eleições presidenciais, por sufrágio directo e universal.

Sidónio Pais é o único candidato a Presidente da República e o seu partido recém-criado, Partido Nacional Republicano, é o único que apresenta listas para o Parlamento.

Os três principais partidos republicanos (Democrático, Evolucionista e Unionista) não concorrem.

8 de Mai.

A Biblioteca Nacional torna-se a depositária única legal de todas as publicações impressas.

9 de Mai.

4º Presidente da República - Sidónio Pais (9 Mai. 1918 a 14 Nov.1918)

25 de Mai.

Aumento das tarifas dos eléctricos em Lisboa gera um violento movimento de protesto.

27 de Mai.

Parada operária convocada pela União de Sindicatos Operários de Lisboa entra em confronto com a polícia que formava cordões para impedir a sua entrada no Terreiro do Paço.

4 de Jun.

Greve dos ferroviários.

6 de Jun.

Uma divisão do exército dos EUA ataca o exército alemão.

12 de Jul.

O ensino primário torna-se responsabilidade do governo.

14 de Jul.

Empréstimo para construção de escolas de instrução primária gratuita com cantinas.

18 de Jul.

O exército alemão ataca em direcção a Paris. Batalha do Marne. O exército alemão recua em frente de Paris.

3 de Ago.

Novos debates no Parlamento sobre o problema religioso provocam grande agitação.

8 de Set.

Distribuição de senhas de racionamento e de cartas de consumo. Proibição de comícios contra a carestia de vida organizados pela União Operária Nacional.

29 de Set.

A Bulgária assina um armistício com os Aliados e abandona a Guerra.

12 a 13 de Out.

Tentativa revolucionária em diversas localidades do país, mas o governo consegue repor a ordem.

13 de Out.

Proibição dos comícios pelo governo.

14 de Out.

A Turquia, derrotada na Mesopotâmia (actual Iraque) e na Palestina, abandona a guerra.

16 de Out.

O transporte de um grupo de presos, em Lisboa, provoca um tiroteio, com morte de algumas pessoas. Fica conhecido como “A Leva da Morte”.

29 de Out.

Proclamação da República da Checoslováquia, em Praga.

A Hungria separa-se do Império Austro-Húngaro.

9 de Nov.

Guilherme II, Imperador alemão, abdica.

11 de Nov.

Armistício. Final da 1ª Guerra Mundial.

23 de Nov.

Regressam a Portugal as primeiras tropas do Corpo Expedicionário Português (CEP) que participaram na 1ª Guerra Mundial.

3 de Dez.

O Parlamento reúne-se para comemorar a assinatura do Armistício mas alguns deputados e senadores criticam duramente o governo de Sidónio Pais pela sua incapacidade no apoio ao exército português.

11 de Dez.

Sidónio Pais é assassinado por um sargento do exército, na Estação do Rossio, em Lisboa.

14 de Dez.

16º Governo (14 Dez. 1918 a 23 Dez. 1918) - Chefiado por João do Canto e Castro

16 de Dez.

5º Presidente da República - João do Canto e Castro (16 Dez. 1918 a 5 Out. 1919)