A 1ª República. Ano 1911

Período Acontecimento
Jan.

Vaga de greves em todo o país, com reivindicação de melhores salários e redução dos horários de trabalho. Os mais activos são: os operários de fábricas de cortiça e conservas do distrito de Setúbal, de têxteis do Porto e Braga, da CUF, no Barreiro; os camponeses do Alentejo e do Ribatejo; os ferroviários e trabalhadores dos transportes urbanos; os trabalhadores da Companhia de Gás de Lisboa.
As greves são violentamente reprimidas pela GNR.

6 de Jan.

António José de Almeida entra em choque com o governo provisório. Conflitos entre vários dirigentes do Partido Republicano Português (PRP).

10 de Jan.

Aprovação do descanso semanal obrigatório ao Domingo.

15 de Jan.

A Carbonária manifesta-se em Lisboa contra o movimento grevista.

18 de Fev.

Instituição do Registo Civil, encerramento dos registos nas igrejas.

14 de Mar.

Lei eleitoral. Ao contrário do que fora prometido, a lei não reconhece o direito de voto a todos os adultos portugueses.

22 de Mar.

Criação das Universidades de Lisboa e do Porto, e criação da Faculdade de Letras na Universidade de Coimbra, em substituição da Faculdade de Teologia que foi extinta.

29 de Mar.

Reorganização do ensino primário e criação do ensino oficial infantil e criação das Escolas Normais Superiores para formação de professores.

20 de Abr.

Lei de Separação entre o Estado e a Igreja. Continuação das perseguições contra o clero. Os bens da Igreja são nacionalizados. Conflitos entre o Governo e a Igreja. O Vaticano corta relações com Portugal.

21 de Ago.

Implantação oficial da República e abolição da Monarquia.

Aprovação da Bandeira Nacional e do Hino Nacional.

Promulgação da Constituição da República.

24 de Ago.

1º Presidente da República - Manuel de Arriaga (24 Ago.1911 a 29 Mai.1915)

A França reconhece a República Portuguesa.

22 de Mai.

O escudo passa a ser a moeda oficial, em substituição do real.

25 de Mai.

Reorganização do Exército.

28 de Mai.

Eleições para a Assembleia Nacional Constituinte.

19 de Jun.

Abertura da Assembleia Constituinte (229 membros).

Os Estados Unidos da América reconhecem a República Portuguesa.

3 de Set.

2º Governo (3 Set. 1911 a 12 Nov. 1911) - Chefiado por João Chagas

O grupo do Partido Republicano (PRP) liderado por Afonso Costa opõe-se ao primeiro Governo Constitucional da República.

11 de Set.

As grandes potências europeias monárquicas: Grã-Bretanha, Espanha, Alemanha, Itália e Áustria-Hungria, reconhecem a República Portuguesa.

12 de Set.

Reforma ortográfica.

21 de Set.

O Partido Republicano Português cinde-se em quatro tendências:
- Democráticos ou radicais, dirigidos por Afonso Costa.
- Unionistas, dirigidos por Brito Camacho.
- Evolucionistas, dirigidos por António José de Almeida.
- Independentes.

5 de Out.

1ª Incursão monárquica, em Trás-os-Montes, comandada por Paiva Couceiro.

27 a 30 de Out.

Congresso do Partido Republicano Português elege direcção da confiança de Afonso Costa.

O PRP passa a ser conhecido por Partido Democrático.

12 de Nov.

3º Governo (12 Nov. 1911 a 16 Jun. 1912) - Chefiado por Augusto de Vasconcelos.

Dez.

Recenseamento da população portuguesa: 5 950 056 habitantes no Continente e nas Ilhas - 75% são analfabetos.

31 de Dez.

Inauguração da Casa Sindical em Lisboa.

Criação da União dos trabalhadores da Região Norte.