Festas de Lisboa: A República é uma Mulher

Data de publicação: 
24.06.2010

Concerto de Encerramento das Festas de Lisboa
A República é uma Mulher
Com Carminho (Portugal), Lura (Cabo Verde), Mart'Nália (Brasil) e participação especial de Carlos do Carmo.

ENTRADA LIVRE

Data: 15 de Julho de 2010, 22h00
Local: Alameda D. Afonso Henriques

A luta pelos ideais que preconizaram uma sociedade mais justa, livre e igualitária, com mais educação e direitos de cidadania, mobilizou muitas mulheres que se organizaram, conspiraram e entregaram a sua vida à causa comum. Com uma acção sobretudo de cariz intelectual, escreveram para jornais da época, lançaram várias publicações, produziram livros e manifestos e fundaram organizações como a Liga Republicana das Mulheres Portuguesas.

Carolina Beatriz Ângelo, médica, Ana de Castro Osório, escritora, Maria Veleda, escritora, e Adelaide Cabete, professora e médica, personificaram, no início do século XX, uma visão avançada e progressista da nossa sociedade, que só havia de ser materializada em pleno passados sessenta e quatro anos, depois do 25 de Abril de 1974.

A República é uma Mulher é um espectáculo idealizado exclusivamente para as Comemorações do Centenário que reúne três grandes mulheres representativas das culturas de expressão lusófona: Carminho (Portugal), Lura (Cabo Verde) e Mart’Nália (Brasil) e participação especial de Carlos do Carmo. Com data marcada para dia 15 de Julho, quinta-feira, às 22h, o concerto será a despedida oficial das Festas de Lisboa’10, depois de dois meses a celebrar de forma criativa e intensa a liberdade, o amor e a vida.