Exposição: Primitivos Portugueses (1450-1550). O século de Nuno Gonçalves

Data de publicação: 
23.02.2011

Exposição
Primitivos Portugueses (1450-1550). O século de Nuno Gonçalves

Local: Lisboa, Museu Nacional de Arte Antiga
Inauguração: 11 de Novembro, 18h30
Período de exibição: 12 de Novembro 2010 a 23 de Abril de 2011
Horário: quarta-feira a domingo: 10:00h às 18:00h; terça-feira das 14:00h às 18:00h. Encerrado: todas as segundas-feiras, Domingo de Páscoa, 1 de Janeiro, 1 de Maio, 25 de Dezembro
Comissário: José Alberto Seabra Carvalho

Uma iniciativa do Museu Nacional de Arte Antiga/IMC com o apoio da Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República

Resumo: Reunindo e colocando em confronto mais de 160 pinturas dos séculos XV e XVI, reconstituindo alguns dos mais belos retábulos portugueses desse período, esta exposição ensaia um panorama crítico, actualizado e de grande dimensão, acerca dos chamados Primitivos Portugueses e visa demonstrar como o estudo técnico e material desse património contribui decisivamente para renovar e aprofundar o seu conhecimento. Assinalando o centenário da primeira apresentação ao público, em 1910, dos Painéis de S. Vicente, que desde então passaram a constituir, nacional e internacionalmente, a obra “fundadora” e mais célebre da arte da pintura em Portugal, a exposição procura também documentar e questionar as noções de “originalidade artística” e de “identidade nacional” tradicionalmente associadas ao brilhante ciclo criativo dos Primitivos Portugueses, iniciado por Nuno Gonçalves e depois prosseguido e consolidado pelos nossos pintores da primeira metade do século XVI.

Contando com a colaboração de muitas colecções públicas e privadas, a selecção de peças privilegiou quer os painéis retabulares mais importantes, quer as pinturas menos conhecidas, algumas oportunamente restauradas para esta ocasião. Do estrangeiro, comparecem importantes obras de museus de Itália, França, Bélgica e Polónia.

A estrutura da exposição tem uma dominante de ordenação cronológica mas combina essa sequência de base com um agrupamento das obras em função dos confrontos comparativos (estilísticos, iconográficos, etc.) que importa suscitar.

O percurso integra uma vasta quantidade de materiais gráficos, incluindo uma zona exclusivamente dedicada ao conhecimento, exposição e polémicas relacionadas com os Primitivos Portugueses desde 1910. Inclui também uma vasta documentação laboratorial associada à investigação do processo criativo das pinturas mais relevantes.

O núcleo expositivo no Museu de Évora é especialmente dedicado aos pintores luso-flamengos e às oficinas activas na cidade nas primeiras décadas do século XVI.

Contactos:
Museu Nacional de Arte Antiga
Rua das Janelas Verdes | 1249-027 Lisboa
Tel: 21 391 2800 | Fax 21 397 3703
E-mail
mnarteantiga@ipmuseus.pt
Página web: http://mnaa.imc-ip.pt

Mais informações em: http://mnaa.imc-ip.pt

Participe com os seus textos e imagems nos Repórteres da República em:

reporteres republica