Últimos dias da Exposição “Educar. Educação para todos. Ensino na I República”

Data de publicação: 
28.06.2011

Mais de 9200 pessoas visitaram a exposição “Educar. Educação para todos. Ensino na I República”, que encerra no próximo dia 30 de Junho no Palácio Valadares, ao Largo do Carmo em Lisboa.
A par desta exposição do Centenário foram desenvolvidas no Palácio Valadares várias actividades no domínio das artes, levadas a cabo por alunos e professores das escolas.
A representação da peça “1910” pelo grupo de teatro do Agrupamento Vertical de Escolas Patrício Prazeres, no passado dia 16 de Junho constituiu a última das actividades realizadas no âmbito da exposição. Com elas, pretendeu lembrar-se o impulso dado às artes pelas escolas republicanas, que dedicavam as quintas-feiras a actividades extracurriculares como a música e o teatro.
A exposição “Educar. Educação para todos. Ensino na I República”, que está agora nos seus últimos dias, pretende dar a conhecer a importância da obra republicana no ensino, realçando o alcance e as características das inovações introduzidas. Ao longo de onze salas do Palácio Valadares (a antiga Escola Veiga Beirão edifício que no tempo da I República era a Escola Maria Pia, o primeiro estabelecimento de ensino feminino) são abordados os aspectos mais significativos da obra republicana no ensino.
A exposição, que tem como comissária a historiadora Maria Cândida Proença, está organizada de forma a proporcionar actividades distintas para o público escolar e para o público em geral. Ao longo do percurso da exposição existem espaços multimédia e alguns equipamentos que permitem estabelecer a interactividade, especialmente com o público escolar.
Desde a sua inauguração, dia 16 de Fevereiro, a exposição foi visitada por 9.222 pessoas, tendo sido realizadas 180 visitas guiadas, quer para o público escolar quer para estrangeiros e outros grupos da população. Até dia 18 de Junho, participaram nestas visitas guiadas 1592 alunos das escolas, de um total de 2.182 participantes.